sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Quem foi Emil Vodder?


Por volta de 1930, os doutores dinamarqueses Emil Vodder e Estrid Vodder, trabalhavam na Riviera Francesa tratando de pacientes com sinusites e outros sintomas semelhantes. O casal notou que os pacientes tinham como característica comum os linfonodos estavam inchados. Devido ao pouco conhecimento a respeito do sistema linfático que tinham na época. O casal passou a pesquisar o sistema linfático para entender o que causava inchaço nos linfonodos. Enfim, em 1932 depois de estudar por diversas vezes o sistema linfático, percebeu que poderia estimular a movimentação das linfas através de movimentos manuais.


Em 1936, o seu método passou a ser conhecido como um tipo de técnica manual de estimulação do sistema linfático em Paris, tratando não somente alguns sintomas da sinusite, mas diminuindo principalmente edemas. Após a segunda guerra mundial, em Copenhague, o casal Vodder passou a se empenhar a ensinar e multiplicar o conhecimento das técnicas desenvolvidas nos três anos de aperfeiçoamento da técnica. A DLM foi a primeira “ferramenta” reconhecida para tratamento de edemas linfáticos. 27 anos depois do trabalho do casal Vodder, o médico Dr. Johannes Asdonk comprovaria cientificamente os benefícios do método de Vodder.

Seu método consistia em, através de movimentos, encaminhar os dutos linfáticos para os linfonodos. Estimular os linfonodos através de pressão leve e encaminhar a linfa para o sistema sanguíneo. Para isso, a massagem era iniciada no pescoço e gradativamente buscava outras áreas do corpo. Ele dizia que era impossível eliminar as impurezas contidas no sistema linfático sem antes limpar o canal de saída.

Em 1963 o trabalho do Dr. Vodder despertou a atenção de dois médicos o Dr. Joannes Asdonk e Dr. Michael Foldi. A partir daí os Drs. Mislin, Kuhnke, Gregl, Collard, Schoberth e outros contribuíram para a comprovação científica do método, cada qual com um trabalho diferente ou complementar

A Prof. Waldtraud Ritter Winter, foi quem difundiu a Drenagem Linfática Manual no Brasil. Waldtraud foi aluna do dr. Wodder em 1969 e 1973, na Alemanha. No Brasil foi a primeira profissional a trabalhar com a DLM. Ministrou seu primeiro curso em 1979, em Belo Horizonte. Também é responsável pela Drenagem Linfática Pós Cirúrgica no país. A primeira pessoa a ser tratada no Brasil em pós cirúrgico foi pelas mãos dela. É também autora da primeira literatura em português sobre a DLM (1985).

O primeiro grupo de profissionais a interessar-se pela drenagem linfática de Vodder não foi o dos fisioterapeutas, nem o dos médicos. As palestras de Vodder chamaram a atenção das esteticistas que viram no método um meio para potencializar seus tratamentos estéticos. Provavelmente porque as esteticistas tinham menos preconceitos e mais intuição.
O maior mérito deste feito cabe ao Prof. Dr. Johannes Asdonk. Ele não somente comprovou estatisticamente os resultados da drenagem linfática, mas também explicou cientificamente o porquê dos resultados. Ele conseguiu unir a prática de Dr. Vodder e seus discípulos com a ciência dos pesquisadores.

Em 1966 foi fundada a “Gesellschaft für manuelle Lymphdrainage nach Dr. Vodder” (Sociedade para drenagem linfática manual pelo método Vodder), que passou a chamar-se “Deutsche Gesellschaft für Lymphologie” (Sociedade Alemã de Linfologia) a partir de 1976.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atualizações do Instagram

SnapWidget · Free Widget